As estatísticas sobre tensão ocular relacionadas à iluminação de escritórios são alarmantes. A American Optometric Association observa que a Computer Vision Syndrome (CVS) (em Português Síndrome de Visão por Computador (SVC)) causa mais de 10 milhões de visitas ao oftalmologista anualmente. 

Dessas reclamações, a fadiga ocular no computador é mencionada com mais frequência. Os sintomas da visão podem incluir fadiga ocular, cansaço visual, irritação, coceira ou ardor, visão embaçada e olhos secos ou lacrimejamento.

 

Uma das chaves para entender o CVS é ​​estar ciente da luz fria, a luz emitida pela luz solar e pelas telas digitais. A luz fria emite uma energia mais alta que a típica, e viaja profundamente nos olhos. O Conselho da Visão forneceu uma pesquisa que sugere que a exposição excessiva pode contribuir não apenas para a fadiga ocular e a interrupção do sono, mas também para dores de cabeça, olhos secos e visão turva.

 

Com o aumento da tecnologia digital, estamos absorvendo a luz azul dos televisores, desktops e laptops, tablets, e-readers e celulares. De fato, 91% das pessoas relataram usar dispositivos digitais por mais de duas horas por dia .

 

Dicas de iluminação para o seu escritório

 

Se você tem um escritório em casa instalado em sua propriedade ou um escritório em um prédio comercial, é necessário garantir que o ambiente de trabalho seja seguro e saudável. Um dos principais fatores que podem contribuir para isso é a iluminação. O nível ou tipo de iluminação que você usa pode ter um grande impacto em seu ambiente de trabalho de várias maneiras.

 

É  importante garantir que você tenha a iluminação de escritório correta. Isso inclui tudo, desde as luzes do teto até as luminárias de mesa. Ao escolher as luzes e lâmpadas do escritório, seu orçamento obviamente será uma consideração importante. No entanto, você também deve ter em mente que a iluminação correta pode ajudar a aumentar o bem-estar geral e a produtividade, por isso não se concentre apenas no custo.

 

Há uma série de dicas que podem ajudá-lo a escolher a iluminação de escritório certa para o seu local de trabalho. Isso inclui:

  • Criando diferentes variações de luz : é importante poder criar diferentes variações de luz. Certifique-se de que você pode variar a iluminação, você pode ter iluminação de teto, além de abajures de mesa e luminárias menores para iluminação mais suave.

  • Foco de luz: Você também precisa considerar a localização da iluminação. Ninguém vai ficar bem com uma luz apontada diretamente para seus olhos. Portanto, certifique-se de escolher luzes que possam ser colocadas estrategicamente para garantir um ótimo desempenho e bem-estar para qualquer pessoa que trabalhe no escritório.

  • Iluminação Ofuscante ou Luzes que Piscam: A menos que você queira um escritório cheio de pessoas com dores de cabeça constantes, você também precisa garantir que a iluminação não ofusca ou pisca. Quaisquer efeitos como esses podem afetar o bem-estar daqueles que trabalham no ambiente e podem causar problemas quando se trata de saúde e segurança, bem como produtividade.

  • Iluminação de emergência: Para a saúde e segurança das pessoas no local de trabalho, você também precisa garantir que haja algum tipo de iluminação de emergência no caso de um acidente ou imprevisto. Caso algo aconteça, você deve ter algum tipo de “backup de iluminação” para evitar colocar os trabalhadores em risco.

  • Temperaturas de cor: Para uma melhor experiência e uma menor tensão ocular, aconselhamos você optar por temperaturas de cor em 4000k (Branco Neutro), pois desta forma encontramos um meio termo entre atenção e relaxamento ocular.

  • Iluminação Decorativa: Não se atenha apenas à iluminação funcional no ambiente corporativo – a decorativa também tem seu lugar. Ela valoriza a estética do ambiente como um todo – e convenhamos: trabalhar em um ambiente visualmente agradável nos motiva mais a desempenhar nossas tarefas com eficiência.

Você vai encontrar diferentes tipos de iluminação para escritórios nos dias de hoje. Você deve basear sua escolha não apenas no orçamento, mas também no tamanho do escritório, no número de pessoas que trabalham lá e nas necessidades individuais daqueles que trabalham nesse ambiente.