Foto by Hotel Miraparque.

 

 

A iluminação de quartos de hotéis percorreu um longo caminho nos últimos anos, com tecnologia avançada e LEDs, permitindo que designers e hoteleiros sejam mais criativos do que nunca, e tornando a experiência do hóspede cada vez mais personalizável.

 

Mas alguns hotéis ainda estão presos nos velhos tempos, e a experiência do hóspede está sofrendo por causa disso.

 

Então aqui estão três dicas de iluminação de quartos para ajudar em sua próxima construção ou reforma, que melhorará a aparência do hotel e aumentará a satisfação dos hóspedes:

 

1. Lâmpadas de cabeceira não devem ser cegantes
 

Coloque-se no lugar do seu convidado: você acorda antes do amanhecer. Seus olhos se ajustaram ao escuro. Você estende a mão para acender a lâmpada de cabeceira – e é imediatamente cegado por luzes brilhantes que você não pode ajustar, brilhando diretamente em seus olhos e fazendo-o estremecer de dor. Ainda pior, a luz acorda seu cônjuge e filhos, e agora o dia de todo mundo começa de forma frustrante.

 

Muitos hotéis recém-construídos ou reformados perceberam esse problema e instalaram lâmpadas ajustáveis ​​- ou intencionalmente escuras – pelas camas. Essas opções de iluminação dão aos hóspedes luz suficiente para ler ou para ir ao banheiro, mas não são tão brilhantes a ponto de causar dor ou acordar qualquer outra pessoa no quarto. Lembre-se, os hóspedes podem sempre ligar mais lâmpadas se quiserem mais luz. Se eles querem apenas um pouco, certifique-se de que é uma opção também.

 

2. Facilite a desativação das luzes
 

Ter muitas opções de iluminação é sempre uma boa ideia. Os hóspedes querem escolhas, de modo que, determinar qual parte do quarto é iluminada, seja fácil e acessível.

 

Mas também é preciso ter maneiras fáceis de desligar todas as luzes quando for hora de dormir ou quando os convidados saírem da sala. Ninguém quer gastar 10 minutos andando pela sala descobrindo qual interruptor desliga a luz – ou, pior ainda, dormindo com as luzes acesas porque os interruptores são muito confusos. Um interruptor central, ou mesmo dois, resolve esses problemas. Idealmente, um interruptor deve estar junto à porta e um deve estar junto à cama, facilitando a ativação ou desativação de todas as luzes conforme necessário.

 

3. As luzes do banheiro não devem piscar.

 

LEDs acessíveis e versáteis tornaram as lâmpadas fluorescentes tradicionais obsoletas, e qualquer renovação do hotel deve incluir a atualização das luzes do banheiro. Acionar um interruptor e esperar vários segundos para que as luzes piscando acendam atrapalha a experiência do hóspede, que deve ser perfeita. Não só as lâmpadas fluorescentes piscam, mas também a luz que elas emitem não é de qualidade.

 

Os hóspedes que usam maquiagem vão querer algo mais suave, melhor ainda, deixe a iluminação do banheiro ser tão variável quanto as luzes dos quartos. Os espelhos retroiluminados passaram de luxo para o padrão em hotéis, outra dica é adicionar interruptores para luzes sobre o chuveiro.

 

Isso também permite que o hóspede determine o quanto o banheiro deve ser iluminado, para que não fiquem cegos se entrarem em um quarto escuro. A regra mais importante a ser lembrada é a seguinte: os hóspedes querem ter controle sobre sua iluminação. Eles querem decidir o quão brilhante é o seu espaço, e eles querem decidir qual parte do quarto de hóspedes e do banheiro recebem mais luz. Dê a eles esse controle e eles terão uma experiência  muito mais agradável.