O projeto Green Spark (faísca verde), desenvolvido pela designer Elena Mitro – que contou com a participação de Ivan Mitrofanov e do bioquímico Paolo Bombelli, da Universidade de Cambridge – consiste basicamente, em um conjunto de vasos de cerâmica, que produzem energia renovável através das plantas. Essas plantas funcionam como baterias, utilizando o processo da fotossíntese para gerar energia elétrica, por meio de células combustíveis microbianas.

 

 

O vaso possui duas entradas para a conexão elétrica e uma para irrigação. As plantas dentro desses vasos, utilizam a energia luminosa para consumir dióxido de carbono e água do ambiente, convertendo essas substâncias em compostos orgânicos. Consequentemente esses compostos são liberados no solo pelas raízes da planta, onde encontram as bactérias, liberando assim os elétrons livres.

 

Um eletrodo fixado no fundo do vaso capta a energia através dos microrganismos, fazendo com que uma única bateria consiga gerar até 0,7 volts.

 

 

Uma conexão de vasos composta por 86 baterias, consegue carregar dois celulares simultaneamente. Esse projeto tem o objetivo de unir a sustentabilidade energética com a vida urbana atual.

 

 

 

Quer saber mais sobre energia?

 

 

Acesse os demais conteúdos do nosso blog e siga nosso Instagram:
@luxfortdobrasil.com.br