energia elétrica

 

Diariamente, uma alta quantidade de resíduos orgânicos e de lodo (resíduo resultante do tratamento de esgotos sanitários), são descartadas no meio ambiente e, como uma possível solução para esse extremo dano, foi projetada no Paraná, mais especificamente na região metropolitana da cidade de Curitiba, uma usina que gera energia elétrica utilizando esses componentes, a CS Bioenergia, formada pela Sanepar e pelo grupo Cattalini Bio Energia.

 

Segundo Sérgio Vidoto, diretor da Cattalini Bio Energia, o processo se dá por meio da união do lodo à matéria orgânica, que é separada, triturada e limpa, gerando assim o biogás.  Consequentemente, esse biogás é injetado em um motor de combustão e ligado a um gerador de energia. De acordo com Sérgio, um dos grandes desafios nesse processo é a separação do material orgânico.

 

No total, cerca de 300 toneladas de resíduos orgânicos e 1.000 m³ de lodo, que seriam descartados no meio ambiente, são totalmente aproveitados e, também, de acordo com a CS Bioenergia, a usina tem a capacidade de gerar 2,8 megawatts de energia elétrica, o suficiente para abastecer 2 mil residências populares.

 

O projeto, além de produzir energia, apresenta soluções para o descarte de resíduos e tem o adubo orgânico como subproduto, reduzindo assim o alto impacto ambiental.

 

 

 

Quer saber mais sobre energia?

 

Acesse os demais conteúdos do nosso blog e siga nosso Instagram:
@luxfortdobrasil.com.br