Recentemente, cientistas suecos desenvolveram um fluido especial, chamado de “combustível solar térmico”, capaz de armazenar energia solar durante 18 anos.

O engenheiro do MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts), Jeffrey Grossman explica “Um combustível térmico solar é como uma bateria recarregável, mas, em vez de eletricidade, a luz solar aquece e é acionada sob demanda”.

O fluido consiste em uma molécula em forma líquida, na qual os cientistas da Chalmers University of Technology, na Suécia, fazem análises e trabalham em seu aprimoramento há mais de um ano.

De acordo com o CanalTech, essa molécula é composta basicamente por carbono, hidrogênio e nitrogênio e quando é atingida pela luz solar, as ligações entre os seus átomos são rearranjadas, transformando-se numa nova versão energizada de isômero. A partir disso, a energia do sol é capturada pelas ligações químicas do isômero, permanecendo ali mesmo após o resfriamento da molécula à temperatura ambiente.

Dessa maneira, para gerar energia elétrica para um aquecedor doméstico, por exemplo, o fluido é retirado de um catalisador que retorna a molécula à sua forma original, processo no qual existe liberação de energia na forma de calor.

O cientista Kasper Moth-Poulse, participante do estudo recentemente publicado na revista Energy & Environmental Science, afirma “Quando extraímos energia para usar, conseguimos um aumento de calor que é maior do que ousamos esperar”.

Durante a experiência, a equipe de investigadores posicionou um protótipo desse sistema, composto por um refletor côncavo com um tubo no meio, que procurava o sol como se fosse uma antena parabólica, no telhado do prédio da universidade sueca.

Quando aquecido pela luz solar, o fluido presente nos tubos transparentes, transforma a molécula no seu isômero, prendendo o calor.

Os resultados dessa experiência foram muito promissores e chamaram a atenção pela sua eficiência e pelo fato do processo ser livre de emissões que possam prejudicar o meio ambiente.

Até o momento o objetivo dos pesquisadores é adotar essa tecnologia em sistemas domésticos de aquecimento, no entanto, a equipe acredita que futuramente esse sistema possa ser disponibilizado para uso comercial.

Quer saber mais sobre iluminação e energia?

Acesse os demais conteúdos do nosso blog e siga nosso Instagram:
@luxfortdobrasil.com