Tipos de LED

 

O LED – Diodo Emissor de Luz (L.E.D = Light Emitter Diode), tem a capacidade de transformar energia elétrica em luz. Essa transformação de energia em luz é diferente da encontrada nas lâmpadas convencionais, como lâmpadas compactas, fluorescentes e HID, que utilizam filamentos metálicos, radiação ultravioleta e/ou gases (vapores).

Nos diodos emissores de luz, a transformação de energia elétrica em luz é feita na matéria. O LED é um componente do tipo bipolar, que consiste em um terminal chamado ânodo e outro, chamado cátodo. Conforme a maneira que ele é polarizado, o LED pode permitir ou não a passagem de corrente elétrica e, como consequência, a geração ou não de iluminação.

 

A luz emitida pelos LEDs é fria, pois não contém infravermelho no feixe luminoso. Porém, os diodos emissores de luz liberam a potência dissipada em forma de calidez, e este é um ponto que deve ser levado sério em um projeto de um dispositivo com LEDs, pois se este fato não for tratado com atenção poderá levar o LED a uma perda acentuada de qualidade em seu fluxo luminoso, assim como a redução da sua vida útil.

Algumas das vantagens na aplicação do LED:

 

  • Maior vida útil;

  • Custos com manutenção reduzidos;

  • Eficiência;

  • Resistência a impactos e vibrações;

  • Controle da cor;

  • Controle de Intensidade variável;

  • Cores vivas e saturadas sem filtros;

  • Ecologicamente correto;

  • Ausência de ultravioleta;

  • Ausência de infravermelho.