energia

 

Nesta quarta-feira 21/11 no Senado, foi aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) o projeto que visa a criação da portabilidade de luz.

 

No momento atual podem participar do mercado livre de energia, apenas grandes consumidores de eletricidade negociando diretamente com os geradores, já os consumidores, que consomem mensalmente o inferior a 500 KW ficam sob responsabilidade das distribuidoras de cada região.

 

Esse projeto defende que, independente da quantidade de eletricidade consumida, o consumidor poderá contratar o fornecimento de luz de qualquer distribuidora que opere no SIN (Sistema Interligado Nacional).

 

O projeto segue para a Comissão de infraestrutura em caráter terminativo.

 

Quer saber mais sobre energia?

 

Acesse os demais conteúdos do nosso blog e siga nosso Instagram:
@luxfortdobrasil.com.br