São Paulo – A Braskem vai realizar um projeto de modernização do sistema elétrico do Polo Petroquímico do ABC Paulista, responsável pela produção de matérias-primas para o setor químico e de plástico. A iniciativa está sendo desenvolvida em parceria com a Siemens, e vai contar com um investimento estimado em R$ 600 milhões. 

A atualização do sistema prevê a troca de turbinas a vapor por motores elétricos de alto rendimento, suportados por uma planta de cogeração de energia abastecida por gás residual da produção petroquímica. A mudança permitirá que o processo produtivo do polo industrial se torne mais eficiente do ponto de vista energético. A estimativa da Braskem é de que a modernização gere uma redução do consumo de energia equivalente ao de uma cidade com um milhão de habitantes. 

“Com a cogeração combinada de energia elétrica e gás, vamos consumir menos energia e emitir ainda menos gases de efeito estufa”, completa. A estimativa é de uma redução de 11,4% no consumo de água e de 6,3% nas emissões de CO2 da unidade”, explica o diretor industrial da Unidade de Químicos da Braskem no Sudeste, Luís Pazin.

Os recursos serão aportados pelas duas empresas e a Siemens ficará responsável por construir e operar o sistema de cogeração de alta eficiência por meio de um contrato de longo prazo. A previsão é de que o empreendimento seja concluído em 2021.

 

 

Quer saber mais sobre iluminação e energia?

 

Acesse os demais conteúdos do nosso blog e siga nosso Instagram:

@luxfortdobrasil.com.br

Essa notícia não é de autoria da LuxFort do Brasil, os créditos e responsabilidades sobre o seu conteúdo são do site original, com exceção de notícias que tenham necessidade de transcrição.

 

Se quer visualizar esta notícia em seu site original, clique aqui.