A empresa Celesc (Centrais Elétricas de Santa Catarina) anuncia um novo projeto de eficiência energética, o Bônus Motor, em parceria com a WEG, vencedora da licitação. A iniciativa pretende destinar mais ou menos 40% de bônus para trocar motores elétricos em operação de baixo rendimento por outros mais econômicos.

O programa segue a orientação dos acionistas que, cobram pela busca de um desenvolvimento sustentável. O recurso destinado a fundo perdido (sem necessidade de devolução) pela Celesc chega a R$ 6,5 milhões e deve movimentar, R$ 28 milhões no Estado de Santa Catarina.

Dentre os setores mais diversos, como por exemplo indústria, produtor rural, poder público, comércio e condomínios residenciais com CNPJ, estima-se que 6.500 motores elétricos sejam trocados.

Segundo pesquisa do Ministério de Minas e Energia, cerca de 30% do gasto energético do Brasil está relacionado ao consumo de motores da indústria.

O gerente da Divisão de Pesquisa e Desenvolvimento e Eficiência Energética da Celesc, Marco Aurélio Gianesini, explicou que, a eficiência de um motor cai de 1 a 3% a cada conserto. Em média, a vida útil dos equipamentos no Brasil é de 17 anos.

O diretor de vendas da Unidade de Motores da América Latina da WEG, Fernando Garcia, espera que a meta seja cumprida com antecipação do tempo limite. “Antes do prazo de um ano, que começa a partir de amanhã (24), acredito que teremos atingido nossas metas”, projetou.

Como participar:

  • Motores trifásicos de 1 a 250 cv ou monofásicos de 1 a 15 cv;

  • 2, 4, 6 e 8 polos;

  • Ano de fabricação: anterior a 2009;

  • Operar 2.640h/ano;

  • Estar adimplente com a Celesc;

  • Possuir CNPJ.

 

  • Faça a inscrição no site www.bonusmotor.com.br;

  • Para a inscrição, são necessárias dados dos motores usados e duas fotos;

  • Com a inscrição aprovada, o bônus está garantido para compra do motor novo;

  • O recolhimento do motor usado será feito pela WEG;

  • A instalação do novo motor deverá ser realizada em até 60 dias.