O Fim do ano está cada vez mais próximo e a iluminação de Natal já começa a ganhar espaço nas casas e ruas das cidades do nosso Brasil.

 

Claramente a iluminação mais indicada hoje é a LED, para começar podemos citar a vantagem dela no custo da conta de energia elétrica no final do mês.

 

O LED, caso fique ligado toda a noite, no fim do mês vai impactar em mais ou menos R$1,00 na conta de energia elétrica, já a lâmpada incandescente em média R$ 10,00.

 

O LED é mais seguro para este tipo de iluminação e existem dois tipos: para uso interno e a mangueira, para uso externo, isto se dá pela diferença de I.P (Índice de Proteção) de cada um dos modelos. É muito importante se atentar ao índice de proteção, pois além de impactar na vida útil do material, podem evitar curtos na instalação elétrica.

 

Inmetro:

Nacionalmente, as luminárias natalinas são regulamentadas pela portaria nº 27/00, do Inmetro, e devem atender requisitos obrigatórios, como apresentar na embalagem detalhes em português sobre tensão, corrente, potência máxima do conjunto e marca do fabricante.

 

Os plugues devem possuir pinos de 4 mm e os produtos não podem conter material ferroso em seus condutores, algo que pode ser testado com um ímã.

 

É sempre bom seguir a voltagem indicada ao substituir lâmpadas queimadas, evitando o risco de superaquecimento.

 

Adquira os produtos em estabelecimentos formais, exija a nota fiscal e desconfiar de jogos de lâmpadas que queimam rapidamente ou que apresentam sinais de fusão, pois são indicativos de defeitos, de acordo com o Inmetro o material que não estiver regularizado não deve ser usado.